31 C
Imperatriz
sábado, setembro 25, 2021
spot_img
InícioEstadoImperatrizense com deficiência é impedida de embarcar em voo

Imperatrizense com deficiência é impedida de embarcar em voo

A imperatrizense Irenice Candido (@irenicecandido), foi impedida de embarcar em um voo no Aeroporto de São Luís. De acordo com o relato de Irenice nas redes sociais, funcionários da Azul Linhas Aéreas a impediram de pegar o voo que vinha para Imperatriz, por causa da bateria da cadeira de rodas usada por ela, a justificativa dos funcionários é que a cadeira é perigosa. A imperatrizense estava fazendo tratamento de Esclerose Lateral Amiotrófica na capital, mas por falta de assistência precisou retornar à Imperatriz.

Segundo Irenice, a cadeira é aceita em todas as companhias aéreas e ela já viajou duas vezes com a mesma. Apesar das tentativas em comprovar a segurança, a cadeirante foi proibida de embarcar e de voltar para casa. Com isso, Irenice acabou passando mal no aeroporto e precisou ser internada. Agora, ela aguarda um novo voo que está previsto para esta madrugada. Nós entramos em contato com a @azulinhasaereas, mas ainda não obtivemos uma resposta.

VEJA MAIS INFORMAÇÕES DA HISTÓRIA DE IRENICE:

A imperatrizense, Irenice Candido Lima (@irenicecandido), usou das redes sociais para fazer um apelo. Há 4 anos, ela faz tratamento para Esclerose Lateral Amiotrófica, uma doença do sistema nervoso que enfraquece os músculos e afeta as funções físicas do corpo, e para um processo alérgico raro chamado síndrome de Steven Johnson. Há quase 3 meses ela está em São Luís tratando das doenças, pois apenas na capital é possível receber assistência. 

Mas, segundo Irenice, o plano fornecido pela Unimed Imperatriz, não está mais disponibilizando as terapias necessárias, por isso, a paciente pediu para voltar à cidade, mesmo sem conseguir fazer o tratamento. Por conta da doença, Irenice não pode trabalhar e depende dos custos para pagar aluguel e outras despesas. Em nota, a Unimed Imperatriz afirmou que sempre garantiu as obrigações contratuais e que preza pela garantia de atendimento assistencial ao paciente. 

Irenice é advogada, tem 41 anos e é mãe de dois filhos. Desde que foi diagnosticada ela luta para combater e controlar a doença que tem um quadro degenerativo. A advogada já fez inúmeros pedidos de ajuda na internet que geram comoção em quem a acompanha, pois os custos com o tratamento são altos e ela não tem condições de manter todos gastos com remédios, despesas com aluguel e outras necessidades.

LEIA A NOTA DA UNIMED NA ÍNTEGRA!

Imagens de Notícias de Imperatriz
Imagens de Notícias de Imperatriz
Cyarla Barbosa
Acadêmica de Comunicação Social habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), integrante do Grupo de Pesquisa Jornalismo de Fôlego e jornalista da equipe Imperatriz Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

Ultimos Comentários

José Galvão on Quatro feridos em tiroteio
Jaciane oliveira de Sousa on Casamento comunitário será online
Pablo Nascimento Cortez Moreira on Professor Frazão morre por complicações de covid-19
Ildeane Ramos do Nascimento on Caixa Econômica tem novo horário de atendimento
× WhatsApp