24.4 C
Imperatriz
segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
InícioAssinantePrefeitura culpa Estado por situação de ambulâncias e vai recorrer de decisão...

Prefeitura culpa Estado por situação de ambulâncias e vai recorrer de decisão da justiça


A prefeitura de Imperatriz afirmou por meio de nota, enviada ao Imperatriz Online, que irá recorrer da decisão da 2º Vara da Fazenda Pública desta segunda-feira (30), determinando a regularização de forma urgente o funcionamento do Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a colocação de mais cinco veículos do SAMU para atender a população, em até cinco dias úteis.

Na nota, a prefeitura diz que responsabilidade pela manutenção do serviço da SAMU é tripartite, sendo 50% da União, 25% Município e 25% Estado.

NOTA

“A responsabilidade pela manutenção do serviço da SAMU é tripartite, sendo 50% da União, 25% Município e 25% Estado. Diante disso, o Município irá recorrer da decisão da 2º Vara da Fazenda Pública, pois comprova nos autos que já financia mais do que percentual exigido de 25% e o Estado há 05 meses não faz o seu repasse, o que prejudica a eficiência do serviço.
Além disso, parte da frota do Samu Regional Imperatriz já extrapolou o prazo estabelecido pelo Ministério da Saúde, que é de cinco anos.”


O município afirma que está cumprindo com o percentual exigido de 25% e que é o Governo do Estado que não está fazendo o repasse há 5 meses. O Imperatriz Online, enviou um e-mail ao Estado cobrando um posicionamento sobre a acusação do município.

Na decisão também foi dado o prazo de até dez dias úteis para que  todos os veículos que estão inoperantes voltem a funcionar. A multa diária é de R$ 10 mil por cada veículo não disponibilizado para o atendimento da população, em caso de descumprimento.

A decisão foi tomada por meio de uma Ação Civil Pública que requer a imediata regularização do SAMU, de modo que todas as ambulâncias e os demais veículos do Atendimento Móvel de Urgência estejam em operação na cidade.

Além do prazo para regularização, a justiça enviou intimação para o Prefeito Municipal, o Secretário Municipal de Saúde, para o Secretário Municipal do Governo e também a Coordenadora do Samu do município, por meio de um oficial de justiça para que as providências sejam tomadas sobre o caso. 

No relatório após fiscalizações na base do SAMU, foi vistoriado que  muitos veículos sem funcionamento estão com o motor batidos e não funcionam mais. Além das duas ambulâncias que estão em funcionamento na cidade, em vistorias realizadas no ano passado, foi constatado que  outros nove veículos que atendem todo o município estavam sem funcionamento, além da moto ambulância e o veículo de reserva técnica.

Valéria Cristina
Valéria Cristina
Jornalista - Graduada no curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro da equipe de Jornalismo do Imperatriz Online e Mais Maranhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp