MP dá prazo de 10 dias para município resolver problemas de falta de medicamentos em Unidades Básicas de Saúde

0
138
MP identifica falta de medicamentos em Unidades Básicas de Saúde
- Publicidade -

Devido à falta de medicamentos na rede municipal de saúde, o Ministério Público do Maranhão (MP) encaminhou uma recomendação à Prefeitura de Imperatriz solicitando que a Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), seja abastecida com medicamentos e insumos, dentro do prazo de 10 dias. A medida vai ajudar à população que busca atendimento nas Unidades Básicas de Saúde da cidade.

A Promotoria de Justiça também recomenda manutenção de estoque de segurança para, no mínimo, três meses de consumo médio para medicamentos e insumos contidos nas relações Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), Municipal de Medicamentos Essenciais (Remume) e outras listas adotadas pelo Município para aquisição e disponibilização dos itens nas unidades de saúde.

No prazo de 90 dias, a CAF deve implantar e implementar o Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica (Hórus), do Ministério da Saúde, em todas as farmácias do Município, incluindo-o nas Unidades Básicas de Saúde, Farmácia Central, unidades dispensadoras e Hospital Municipal de Imperatriz.

Imagens de Notícias de Imperatriz

INSPEÇÃO

Em vistoria realizada em 1º de junho nas Unidades Básicas de Saúde Dr. Milton Lopes, Ana Daves, São Salvador, Santa Rita, Cafeteira, Redenção, Camaçari, Centro Novo, Frei Tadeu e Coquelândia, o MPMA verificou falta de 56 medicamentos e baixo estoque de sete medicações. Também foi constatado desabastecimento generalizado de medicamentos e insumos básicos e insuficiência de sistema informatizado integrado às unidades e à CAF.

Segundo Thiago Pires, em Imperatriz, o desabastecimento de medicamentos e insumos é um problema sistêmico. “A inércia administrativa da gestão municipal vem causando inúmeros problemas relacionados à descontinuidade do serviço de saúde na atenção primária, atenção psicossocial e outros programas de saúde da rede pública”, alerta o promotor de justiça, na Recomendação.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.