25 C
Imperatriz
segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
InícioAssinanteTrecho da BR-222 entre Santa Luzia e Santa Inês continua interditado

Trecho da BR-222 entre Santa Luzia e Santa Inês continua interditado

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte informou, neste domingo (07), que o trânsito no km 598 da BR-222, entre Bom Jesus das Selvas e Açailândia, continua fluindo em sistema de ‘’pare’’ e ‘’siga’’. Porém, a interdição continua no km 364,6, entre Santa Luzia e Santa Inês Por lá o tráfego está fluindo por uma via próxima da BR.

Uma ponte móvel está sendo mobilizada para o local, por meio de uma parceria do DNIT com o Exército. A previsão é de que o trânsito na região seja normalizado dentro de 15 dias.

A orientação é de que até lá, os motoristas utilizem a BR-316 como rota alternativa até Peritoró e depois sigam pela BR-135/MA até Presidente Dutra. De lá, os condutores podem seguir pela BR-226/MA até Porto Franco e acessar a BR-010/MA.

Trecho entre Bom Jesus das Selvas e Açailândia

O trecho da BR-222, em Bom Jesus das Selvas, cortou no último dia 26, por conta das fortes chuvas na região. Porém, o asfalto que havia sido colocado para recuperar o trecho, foi destruído novamente na madrugada do dia 01 de abril, durante um forte chuva.

Desde então passou por analíses e agora segue em reparo.

Trecho entre Santa Luzia e Santa Inês

Um temporal atingiu a área noa noite do dia 31 de março, com isso, o nível do riacho que passa por baixo da ponte subiu, deixando-a imersa por várias horas. Com o solo encharcado, a erosão começou a atingir a região próxima a cabeceira da ponte que caiu na noite de segunda-feira.

Motoristas que trafegam pela área já haviam percebido que a ponte estava mais baixa que o nível do terreno da rodovia. Algumas horas depois, a ponte que foi construída há mais de 50 anos, começou a ceder e o tráfego ficou interrompido.

Tragédia

Um homem, identificado como Erisvelto Sousa Pereira, de 44 anos, morreu ao mergulhar no córrego que corta a BR-222, em Santa Inês. Ele estava conhecido no local por ajudar, com frequência, crianças e idosos a atravessar o trecho, desde que a ponte cedeu.

As buscas por ele iniciaram no dia 03, após a vítima mergulhar no igarapé e desaparecer nas águas. O corpo só foi encontrado dois dias depois.

Juliana Santana
Juliana Santana
Comunicóloga e Jornalista pela Universidade Federal do Maranhão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp