23.8 C
Imperatriz
quarta-feira, abril 3, 2024
spot_img
InícioAssinanteCorpo de menina de 10 anos morta em SP após sair para...

Corpo de menina de 10 anos morta em SP após sair para comprar refrigerante chega ao MA para sepultamento

O corpo de uma menina maranhense, de 10 anos, que foi abusada e morta na cidade de Campinas, no estado de São Paulo, chegou ao Maranhão, no final da noite de ontem (01), para ser sepultado no município de Pedro do Rosário, cidade natal da vítima. Segundo a polícia, a menina havia saído para comprar um refrigerante em uma mercearia na última sexta-feira (29), e não retornou mais para casa.

O corpo dela foi encontrado, um dia depois do desaparecimento, em uma construção no mesmo bairro em que ela morava. O homem que abusou e matou a menina morava no mesmo bairro, ele foi preso e confessou ter cometido o crime, além disso, ele já tinha antecedentes pelo crime de abuso.

A prisão do homem foi feita após os próprios moradores do bairro apontarem como sendo um suspeito de ter cometido o crime, pois já circulavam rumores de outros crimes no mesmo sentido que ele  já havia cometido. 

Câmeras de segurança da mercearia registraram o momento em que a menina comprava o refrigerante. Familiares e amigos custearam o translado do corpo da vítima para que ela fosse enterrada em sua cidade natal. 

Outros casos de abuso no estado nas últimas semanas: 

No último dia 07, um homem, de 26 anos, foi preso em flagrante por armazenar e divulgar conteúdo de abuso infantil por meio do WhatsApp, em Grajaú.

A investigação iniciou após o Ministério Público encaminhar um caso de distribuição de conteúdo de abuso infantil, para a Delegacia de Grajaú. O próprio padrasto do suspeito depôs contra o jovem, afirmando que ele poderia ser autor do crime. Após o acusado ignorar uma intimação, a equipe da delegacia foi enviada à sua casa para uma nova intimação e se deparou com sons de conteúdo adulto vindos do celular dele.

Nervoso, o suspeito jogou o aparelho no chão, que estava desbloqueado, possibilitando a confirmação de que se tratava de conteúdo de abuso infantil. Preso em flagrante, ele foi encaminhado à Unidade Prisional e permanece à disposição da justiça.

Um homem foi preso em flagrante pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (26), na cidade de Timbiras, distante 284,4 km de São Luís, por armazenar conteúdo de abuso infantil.

A prisão aconteceu durante o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão na deflagração da operação chamada Conteúdo Proibido, que tem como objetivo combater o abuso infantil por meio da rede mundial de computadores.

O nome da operação faz referência ao trafego de conteúdo envolvendo cenas sexuais de crianças e adolescentes por meio da rede mundial de computadores, conduta proibida pelas leis brasileiras e tratados internacionais.

A operação investiga o envolvimento de dois homens, sendo um deles o que foi preso, com crimes relacionados ao armazenamento e disponibilização de imagens e vídeos contendo cenas de abuso e exploração infantil na internet.

Foram apreendidos equipamentos e mídias que passarão por exames periciais. Os investigados podem ser condenados a até 10 anos de prisão pelos crimes de armazenamento e disponibilização de conteúdo de abuso infantil.

Outro caso de abuso foi na cidade de Viana, localizada na região da baixada maranhense em que a Polícia Civil do Maranhão realizou a prisão de um homem na última terça-feira (26), sob acusação de estuprar uma criança de seis anos de idade.

Segundo informações obtidas no inquérito policial, a vítima é filha de um casal de amigos do suspeito. De acordo com relatos, o homem utilizava artifícios para atrair a atenção da menina, como jogar pedrinhas pelas grades da residência da família. Além disso, teria oferecido dinheiro à vítima como forma de ganhar sua confiança.

As investigações revelam indícios de que o indivíduo teria praticado o crime em mais de uma ocasião. Os trabalhos policiais prosseguirão para verificar se há outros delitos cometidos pelo suspeito contra a menina, como exposição de material pornográfico, entre outros.

Após os procedimentos padrão na delegacia, o acusado foi encaminhado à unidade prisional de Viana, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A ação que culminou na prisão foi conduzida pela Delegacia Especial da Mulher, com apoio da 6ª Delegacia Regional de Viana, cumprindo um mandado de prisão temporária pelo crime de estupro de vulnerável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp