Início Educação Estudantes denunciam falta de infraestrutura e bebedouros sujos em escola estadual de...

Estudantes denunciam falta de infraestrutura e bebedouros sujos em escola estadual de ITZ

0
51
Estudantes denunciam falta de infraestrutura e bebedouros sujos em escola estadual de ITZ
Estudantes denunciam falta de infraestrutura e bebedouros sujos em escola estadual de ITZ

Os estudantes do Centro de Ensino União, localizado no bairro Parque Amazonas, estão denunciando a falta de infraestrutura e de limpeza nos filtros dos bebedouros da escola. Segundo eles, as paredes de várias salas de aula estão cobertas de mofo e os bebedouros estão com lodo devido à falta de manutenção nos filtros.

Os estudantes relatam que esses problemas são antigos na escola e cobram uma ação por parte do poder público. Alguns estudantes, também relataram que estão tendo que levar água de casa e quando a as garrafas de água deles secam, alguns ficam sem beber água, pois eles tem medo de tomar a água suja do bebedouro. O Imperatriz Online encaminhou o caso para o Governo do Estado e aguarda resposta. 

Outros problemas relacionados a educação em Imperatriz

As denúncias e cobranças também acontecem em outras instituições de ensino de responsabilidade do Governo do Estado. Alunos do Centro de Ensino Dorgival Pinheiro de Sousa, localizado na Rua Simplício Moreira, no Centro de Imperatriz, estão denunciando as péssimas condições da quadra esportiva da escola. Segundo eles, não há educação física nem outro esporte no local desde 2018, porque a quadra está em estado de abandono, com mato e lama por toda parte.

Os alunos cobram melhorias para a situação, como forma de garantir mais qualidade de formação dentro do Centro de Ensino.

O Imperatriz Online encaminhou os dois  casos à Secretaria de Estado da Comunicação (SECOM) cobrando um posicionamento e aguarda respostas.

Além disso, estudantes da Uemasul cobram a conclusão das obras de construção do restaurante universitário do campus localizado no Centro, em Imperatriz. Segundo eles, a obra teve início no primeiro semestre de 2023, mas está paralisada há quase nove meses.

A comunidade acadêmica pede uma resposta sobre o motivo da paralisação e um prazo para a entrega do restaurante. “Faz quase nove meses que as obras começaram e não foram concluídas, porque o governo não retomou as obras. Os alunos e todos querem uma resposta”, disse um estudante.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

× WhatsApp