21.9 C
Imperatriz
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
spot_img
InícioPolicialHomem é preso após arrastar cachorro na traseira de motocicleta no MA

Homem é preso após arrastar cachorro na traseira de motocicleta no MA

Um homem foi preso, na cidade de Lima Campos, a 258 km de São Luís, após ser flagrado arrastando um cachorro em uma motocicleta. Nas imagens, é possível ver que o homem passa por uma avenida com o animal amarrado na traseira da moto.

Segundo a polícia, o cachorro foi arrastado por alguns metros e depois se soltou. Em seguida, o animal fica agonizando no meio da via, correndo o risco de ser atropelado por outro veículo. Ainda de acordo com a polícia, o cachorro adoeceu e Antônio, que era tutor do animal, quis abandoná-lo.

O cachorro ainda foi encontrado com vida em uma área de mato, mas apesar de receber cuidados veterinários, acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.

Antônio Santos foi autuado em flagrante por maus-tratos contra animais, mas acabou sendo liberado em audiência de custódia.

OUTRO CASO

Em dezembro do ano passado, um cachorro foi atingido na cabeça por um tiro de espingarda na cidade e Bacabal, a cerca de 254,3 km de São Luís. Ele foi salvo após ser atendido em uma clínica veterinária. O autor do crime ainda não foi identificado.

Na cidade de Codó, a 290 km da capital, a protetora de animais Marilene Ferreira relata que atende, pelo menos, 35 cães e gatos por mês, vítimas de abandono e com alguma doença ou ferimento. “Existe lei por maus-tratos e o que a gente percebe é que as pessoas têm medo de fazer a denúncia. Isso acontece no meu dia a dia, são mais de 10 ligações e mensagens de pessoas dizendo que tem animais sofrendo, que o dono está maltratando. Eles acham que a obrigação é minha (de socorrer o animal), mas não é”, destaca a protetora.

CRIME

Maus-tratos, abuso e violência contra animais é crime previsto por lei. A pena para quem praticar o crime contra cães ou gatos é de prisão, de dois a cinco anos, multa e perda da guarda do animal.

Os casos de maus-tratos devem ser denunciados na polícia, por meio de Boletim de Ocorrência. Porém, a Polícia Civil do Maranhão ainda não tem um banco de dados que reúna denúncias de maus-tratos no estado, o que dificulta a definição de estratégias de combate a esse crime.

Lucas Aquino
Lucas Aquino
Acadêmico de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro da equipe de jornalismo do Imperatriz Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp