Início Política Vereador denuncia suborno e joga quase R$ 300 mil para a população, no Maranhão

Vereador denuncia suborno e joga quase R$ 300 mil para a população, no Maranhão

0
145
Vereador denuncia suborno e joga quase R$ 300 mil para a população, no Maranhão

O vereador Sababá Filho da cidade de Cândido Mendes, a 341 km de São Luís, acusou o prefeito da cidade de suborná-lo e jogou quase R$ 300 mil pela janela da câmara para a população que estava do lado de fora na manhã desta sexta-feira (04).

Segundo informações, Sababá Filho estaria pronto para renunciar ao seu cargo na Câmara de Vereadores quando, em um gesto dramático, rasgou a carta de renúncia, alegando ter recebido R$ 300 mil do prefeito Facinho (PL) para desistir do mandato.

Em vídeo que circula nas redes sociais, o vereador é visto fazendo um longo discurso, após o qual apresenta uma mochila repleta de dinheiro. Afirmando temer pela própria vida, Sababá Filho declarou que não iria renunciar ao seu cargo. Em seguida, o vereador jogou pelas janelas da Câmara um montante estimado em R$ 300 mil, atraindo a atenção da população que se amontoou na rua para disputar as várias notas lançadas.

A cidade de Cândido Mendes enfrenta uma grave crise política, marcada por intensos conflitos entre o prefeito Facinho, o seu grupo político na Câmara, e vereadores de oposição.

No dia 26 de junho, durante uma sessão extraordinária, quatro vereadores da base do prefeito foram cassados por suposta quebra de decoro parlamentar. O presidente da Câmara, Josenilton Santos, que faz parte do grupo da oposição, abriu a sessão secreta.

Os vereadores argumentam que a manobra foi planejada para que a oposição tivesse maioria na Câmara com a finalidade de cassar o prefeito. No entanto, os vereadores cassados obtiveram um Mandado de Segurança na Justiça que anulou a cassação e os reconduziu aos cargos.

A situação no legislativo municipal se agravou após esse incidente e, nesta sexta-feira (4), Sababá Filho, um dos vereadores de oposição, afirmou ter recebido dinheiro do prefeito para renunciar ao seu cargo, incendiando ainda mais a crise política em Cândido Mendes.

 Para a imprensa, o prefeito disse que não manteve contato com o vereador e que irá processá-lo por calúnia e difamação. 

O Jornal Mais Maranhão entrou em contato com a prefeitura do município e com o prefeito para falar sobre o ocorrido e aguarda uma resposta.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

× WhatsApp