Início Assinante Voçorocas voltam a preocupar moradores em Buriticupu após casa ser engolida

Voçorocas voltam a preocupar moradores em Buriticupu após casa ser engolida

0
32
Voçorocas voltam a preocupar moradores em Buriticupu após casa ser engolida
Voçorocas voltam a preocupar moradores em Buriticupu após casa ser engolida

Os moradores do município de Buriticupu, localizada a 220 km de Imperatriz, enfrentam uma crise séria provocada pelo retorno das voçorocas, erosões que ameaçam as residências locais. O último período de chuvas intensas agravou a situação, resultando na engolida de uma casa por uma das voçorocas, conforme mostrado em um vídeo gravado por um morador.

Atualmente, cerca de 26 voçorocas avançam em Buriticupu, algumas delas persistindo há pelo menos 30 anos. A preocupação dos residentes se intensifica durante os períodos chuvosos, quando as erosões se expandem. Essa situação levou Buriticupu a ser incluída na lista de municípios em situação de emergência devido às fortes chuvas.

O fenômeno das voçorocas, que está também relacionado às chuvas que afetam todo o estado do Maranhão, tem sido um desafio crescente para a região. Vídeos gravados recentemente demonstram o avanço dessas crateras na cidade, colocando em risco as residências próximas.

“Alguém tem que tomar uma providência sobre isso aqui. A cada dia que passa, está se acabando. Algumas casas já foram embora”, relata um morador preocupado com a situação.

Buriticupu é uma das 19 cidades maranhenses que enfrentam estado de emergência devido às chuvas, que resultam no aumento do nível dos rios, alagamentos, enchentes e danos às estradas.

Historicamente, mais de 50 casas foram engolidas pelas voçorocas em Buriticupu nas últimas décadas, resultando em cinco vítimas fatais, incluindo um policial militar aposentado que sofreu múltiplas fraturas após cair em uma das crateras.

O fenômeno das voçorocas, também conhecido como erosão cárstica, é um problema grave em Buriticupu, com uma das maiores concentrações do país. Segundo especialistas a falta de planejamento no desenvolvimento urbano contribuiu para o avanço das crateras.

Em resposta à crise, a Defesa Civil Nacional esteve em Buriticupu no ano passado, quando foi decretado estado de calamidade pública. O Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional se comprometeu a ajudar na resolução do problema, mas os moradores relatam que apenas ações paliativas foram realizadas em algumas áreas críticas, enquanto as voçorocas continuam avançando e ameaçando casas em outras regiões, como no Residencial Eco Buriti.

O fenômeno das voçorocas também afeta outras cidades do Maranhão, como Bom Jesus das Selvas, onde muitas residências foram destruídas e outras abandonadas pelos moradores devido às erosões.

O Jornal Mais Maranhão entrou em contato com as autoridades municipais de Buriticupu e aguarda resposta sobre as medidas a serem tomadas diante dessa crise que aflige a comunidade local.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

× WhatsApp