23 C
Imperatriz
terça-feira, maio 21, 2024
spot_img
InícioAssinanteIrmão do prefeito fora da gestão: prefeitura anuncia novo secretário de infraestrutura...

Irmão do prefeito fora da gestão: prefeitura anuncia novo secretário de infraestrutura em Imperatriz

Nesta quinta-feira (04), a prefeitura de Imperatriz anunciou uma nova troca de secretários na gestão da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos. A partir de hoje, o cargo passa a ser ocupado pelo engenheiro civil Demosthenes Lima, substituindo o Irmão de Assis Ramos, Italoelmo Ramos, que pediu exoneração por motivos de saúde.

Em março, a justiça havia mandando exonerar Italoelmo por não ter competência para o cargo, porque ele é psicólogo, e por nepotismo, mas a prefeitura recorreu e o Tribunal de Justiça havia ordenado que ele retornasse ao cargo. Além da exoneração na época, ele foi condenado a devolver o valor do salário recebido desde o início de sua nomeação até a exoneração.

Demosthenes é o quarto imperatrizense a assumir uma pasta nesta semana. Na segunda-feira (01), foram nomeados Charles Oliveira na Fundação Cultural, Fernanda dos Santos na Secretaria da Mulher e Jadiel Filho na Defesa Civil.

Servidor municipal concursado, Demosthenes possui experiência em infraestrutura pública, atuando na área desde 1995. Formado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), ele já ocupou cargos como Superintendente de Saneamento Básico e Secretário Adjunto da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMMARH).

Na pasta, o novo secretário deve enfrentar uma série de desafios para a melhoria na infraestrutura da cidade, que passa por diversos problemas, incluindo decisões judiciais não cumpridas. No dia 15 de março, uma decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública de Imperatriz deu um prazo de até 15 dias para que a prefeitura de Imperatriz elaborasse um plano de recuperação emergencial de ruas e avenidas da cidade. A medida, assinada pela Juíza Ana Lucrécia Bezerra Sodré, também deu um prazo de 90 dias para a execução do plano emergencial, além do bloqueio de R$ 5 milhões para melhoria na mobilidade urbana.

O documento também obrigou o município a criar um comitê social com a participação de no mínimo 20 membros, incluindo pessoas da sociedade civil e do Poder Público, para fazer a indicação das ruas em pior situação para que sejam recuperadas. O comitê também vai acompanhar o andamento das obras.

A Justiça ainda decretou o desenvolvimento de um Plano Municipal de Mobilidade Urbana em 120 dias, com participação pública e transparência, incluindo um Conselho Municipal de Mobilidade Urbana, Plano de Ação, Plano de Investimento e Fundo Municipal de Mobilidade Urbana, a ser enviado à Câmara Municipal para revisão e aprovação. Até o momento, nenhuma medida foi cumprida.

Lucas Aquino
Lucas Aquino
Acadêmico de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro da equipe de jornalismo do Imperatriz Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp