27.2 C
Imperatriz
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
spot_img
InícioEducaçãoAlunos da Escola Paulo freire continuam reclamando da falta d'água e de...

Alunos da Escola Paulo freire continuam reclamando da falta d’água e de cadeiras quebradas

Alunos da Escola Municipal Paulo Freire, localizada em Imperatriz, estão mais uma vez levantando preocupações sobre as condições precárias do estabelecimento. Apesar de ser uma unidade inaugurada recentemente, a escola enfrenta problemas significativos, incluindo cadeiras quase todas quebradas e uma constante falta de água.

Essas questões não são apenas desconfortáveis, mas também estão prejudicando seriamente o processo educacional dos estudantes. A falta de infraestrutura adequada, especialmente em relação às cadeiras, representa um desafio físico e um obstáculo ao aprendizado efetivo. Além disso, a situação hídrica da escola é ainda mais alarmante. De acordo com relatos dos alunos, a falta de água tem forçado o encerramento precoce das aulas ou mesmo o cancelamento completo de atividades letivas, interrompendo o cronograma educacional.

O Imperatriz Online, atento às repetidas reclamações dos estudantes, encaminhou novamente as denúncias à prefeitura e à Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema). Em resposta à questão da água, a Caema assegurou que a escola está sendo regularmente abastecida por um carro pipa. No entanto, a companhia não forneceu um cronograma claro para a resolução definitiva do problema.

O Imperatriz Online também entrou em contato com a Prefeitura da Cidade que respondeu por meio de nota:

A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), esclarece que a falta de água na Escola Municipal Paulo Freire é um problema da Companhia de Água e Esgoto do Maranhão (CAEMA), que afeta todo o bairro do Parque Amazonas. A escola tem 25 mil litros de água em reservatórios, mas a CAEMA não abastece as cisternas. Na semana passada, o prefeito Assis Ramos anunciou nas redes sociais a perfuração de um poço artesiano para solucionar o problema. Apesar de ser responsabilidade da CAEMA, o fornecimento de água em Imperatriz é precário e insuficiente, deixando muitas comunidades sem esse serviço essencial. Por isso, a Prefeitura construiu e administra mais de 7 poços artesianos em locais esquecidos desde 2017, ampliando a rede de distribuição e melhorando a qualidade de vida da população. Os poços estão localizados nos seguintes bairros e povoados: Açaizal dos Pernambucanos, Água Boa, Altamira, dois no Bom Jesus, Cacauzinho, Camaçari, Centro Novo, dois em Coquelândia, KM 1700, Lagoa Verde, Lagoinha, Nova Bacaba, Olho D’Água dos Martins, Petrolina, Residencial Dom Felipe Gregory, São Félix, dois na Vila Chico do Rádio, dois na Vila Conceição I, Vila Conceição II, Vila Davi 2, Matança, Recanto Universitário e Riacho do Meio.

Sobre a segunda demanda, as cadeiras recebem manutenção ou são feitas as trocas, conforme a necessidade da escola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp