23.7 C
Imperatriz
domingo, fevereiro 25, 2024
spot_img
InícioPolicialHomem é preso por abuso de vulnerável no MA: crime foi descoberto...

Homem é preso por abuso de vulnerável no MA: crime foi descoberto após criança contar à professora

Um homem foi preso na manhã desta terça-feira (12), suspeito de abuso de vulnerável, no município de Buriti Bravo, distante 499 km de São Luís, no Maranhão. O suspeito estava foragido desde de 2022, quando o crime foi descoberto.

 De acordo com as investigações, o crime foi descoberto após a vítima contar a sua professora que estava sofrendo abusos. Após o relato da vítima, a escola acionou a mãe da criança, que ao tomar ciência do crime, se dirigiu à Delegacia de Buriti Bravo para denunciar o suspeito.

Durante o inquérito policial, a polícia descobriu que o homem é primo da mãe da criança e estava morando na residência da vítima após chegar de outro estado.  De acordo com a polícia, consta nas investigações que a criança sofreu os abusos dos 09 aos 11 anos de idade.

A prisão foi realizada pela Polícia Civil com o apoio da Polícia Militar do Maranhão, que conseguiram localizar e prender o investigado em cumprimento de um mandado de prisão preventiva. O suspeito após ser submetido aos procedimentos legais na delegacia, foi encaminhado para a Unidade Prisional de São João dos Patos, onde vai permanecer preso à disposição da Justiça.

Em São Luís

Um homem foi preso em flagrante suspeito de abusar da própria filha, no bairro Vila Conceição, em São Luís. O crime foi registrado na última sexta-feira (8). A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) agiu com base em uma denúncia, resultando na expedição de um mandado de prisão contra o suspeito. Durante o interrogatório, segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Jair Paiva, o homem admitiu o abuso.

A mãe da vítima também foi ouvida pela polícia. Ela afirmou não ter conhecimento do abuso. Após a prisão, o suspeito foi levado ao Sistema Penitenciário do Maranhão, ficando à disposição da Justiça do Estado.

O delegado-geral informou que a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) conduzirá a investigação. Em caso de condenação, o suspeito pode enfrentar de 8 a 15 anos de reclusão.

Vanessa Carvalho
Vanessa Carvalho
Acadêmica de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro da equipe de Jornalismo do Imperatriz Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp