Início Saúde Pacientes continuam denunciando falta de transporte para tratamento de hemodiálise em Imperatriz

Pacientes continuam denunciando falta de transporte para tratamento de hemodiálise em Imperatriz

0
69
Pacientes continuam denunciando falta de transporte para tratamento de hemodiálise em ITZ
Pacientes continuam denunciando falta de transporte para tratamento de hemodiálise em ITZ

Pacientes que sofrem com problemas renais e precisam fazer hemodiálises continuam denunciando falta de transporte para tratamento. Na tarde deste sábado (23), a filha de uma paciente contou ao Imperatriz Online que já tem mais de duas semanas que as vans não estão indo buscar os pacientes, pois estão quebradas.

A família relatou que ninguém se posiciona sobre o caso, e que eles não têm condições para pagar o transporte. O Imperatriz Online já havia encaminhado as denúncias para prefeitura que não respondeu. Hoje (23), enviamos novamente as reclamações e aguardamos uma resposta. 

No último dia 20, foram recebidas outras denúncias de que os pacientes estavam sem transporte, que é de responsabilidade da prefeitura, para levá-los para a clínica de hemodiálise. 

Neste caso, a filha de um dos pacientes relatou que a prefeitura oferece apenas três vans para atender as demandas e que elas quebram com frequência. Segundo ela, ninguém se manifesta sobre o problema, somente os motoristas das vans que ligam avisando que não vão buscar os pacientes.  

O procedimento dura mais de três horas e os pacientes têm que ir três vezes na semana. A falta de disponibilidade do transporte por parte da prefeitura, afeta  diretamente as pessoas que precisam realizar a hemodiálise. 

A hemodiálise é um procedimento que é realizado através de uma máquina que filtra e limpa o sangue, fazendo parte do trabalho que o rim doente não pode fazer, por isso quem possui esta doença necessita regularmente do procedimento. 

OUTRAS RECLAMAÇÕES:

Nos últimos meses, essa mesma denúncia já veio à tona diversas vezes, tanto com a falta do transporte adequado quanto sobre a estrutura da van.

Em um dos casos, os pacientes flagraram a porta da van amarrada com uma liga, colocando em risco a segurança dos pacientes que já vivem fragilizados pelo tratamento.

Todos os casos foram enviados para a prefeitura como cobrança dos pacientes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

× WhatsApp