Você viu? Pesquisa aponta que parte do MA poderá ficar submerso em 2100

0
66
Você viu? Pesquisa aponta que parte do MA poderá ficar submerso em 2100
Foto: Reprodução
- Publicidade -

Uma pesquisa realizada pela Climate Central, um grupo independente de cientistas e comunicadores, nos EUA, que estudam mudanças climáticas, apontou que 50 grandes cidades em todo o mundo poderão ficar submersas pela água devido ao aumento do nível do mar até 2100, inclusive no Maranhão.

De acordo com a pesquisa, parte da Costa de São Luís e das Ilhas de Santana e Carrapatal devem ficar submersas. Já o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses deverá ficar parcialmente submerso.

Parte de outros estados brasileiros também poderão ficar cobertos pela água, são eles: Amapá, Rio Grande do Sul Pará e Rio de janeiro.

Rio de Janeiro: várias cidades costeiras do estado poderão ser afetadas. Regiões como a Ilha do Governador, Duque de Caxias e Campos Elísios correm riscos de ficarem submersas. E além da capital, outras cidades também serão atingidas, como Campos dos Goytacazes e Cabo Frio.

Pará: é um dos locais que será mais afetado pelo avanço do mar, segundo a pesquisa. A maior parte da extensão da ilha de Marajó deverá ficar submersa, além de partes das cidades de Belém e Bragança.

Amapá: a água do mar deve encobrir a Reserva Biológica do Lago Piratuba e a Ilha de Maracá, além da cidade de Oiapoque, na fronteira com a Guiana Francesa, e algumas partes da capital Macapá (que são banhadas pelo Rio Amazonas).

Rio Grande do Sul: No Sul do país, cidades importantes como a capital Porto Alegre, Pelotas e Canoas poderão ficar submersas nas próximas décadas, assim como as ilhas de Torotama e Machadinho.

Toda essa situação, segundo a pesquisa, deverá ocorrer por causa do caminho atual de emissões de gases de efeito estufa. Além disso, a poluição atmosférica e o derretimento das geleiras da Groenlândia e da Antártica também contribuem para a elevação do nível dos oceanos.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.