24.5 C
Imperatriz
sábado, fevereiro 24, 2024
spot_img
InícioCidadeBombeiros socorreram mais de 30 pessoas com anéis presos nos últimos meses

Bombeiros socorreram mais de 30 pessoas com anéis presos nos últimos meses

Segundo dados do Corpo de Bombeiros, só de janeiro a setembro deste ano, Imperatriz registrou 36 ocorrências para retirada de anéis presos a dedos. O procedimento para retirada do objeto vai desde manobras simples, como o uso do sabão até o corte do anel.

Imagens de Notícias de Imperatriz
Segundo dados do Corpo de Bombeiros, só de janeiro a setembro deste ano, Imperatriz registrou 36 ocorrências para retirada de anéis presos a dedos. O procedimento para retirada do objeto vai desde manobras simples, como o uso do sabão até o corte do anel.

Os bombeiros alertam ainda, que nesses casos, não é preciso a pessoa ir ao Batalhão de Bombeiros Militar, basta ligar no 193, que uma guarnição vai até a casa do solicitante atender o pedido. Os bombeiros informam ainda, que a maioria das pessoas que buscam esse socorro vão ao Hospital Municipal de Imperatriz (HMI), e depois são encaminhadas para os bombeiros. 

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, no mês de agosto foram atendidos sete casos de corte de anel. Este tipo de ocorrência é diária e uma das principais reclamações é com relação ao inchaço nos dedos.

No ano passado, 64 pessoas procuraram ajuda para realizarem a remoção de anéis. Apesar de parecer comum, estes casos podem gerar muitos problemas, pois quanto mais tempo o objeto fica preso, maiores as chances de necrose no dedo, que pode resultar na sua amputação. 

O Corpo de Bombeiros de Imperatriz, atende cerca de 10 cidades na região tocantina, o que traz uma demanda grande de trabalho. Somente no mês de agosto deste ano, foram atendidas 100 ocorrências, que variam desde incêndios até pacientes psiquiátricos. 

Um dos casos mais frequentes estão relacionados a incêndios. Foram registradas 41 ocorrências de queimadas em vegetação e 14 incêndios diversos somente no mês de agosto. Em meio a um destes casos uma família de capivaras acabou morrendo, após não conseguir escapar das chamas. 

O Corpo de Bombeiros faz um alerta para a população, não usar o fogo como forma de limpeza de terrenos ou pastagens. 

Marcos Feitosa
Marcos Feitosa
Sou aluno de comunicação social-jornalismo, tenho 22 anos, estou no oitavo período, sou apaixonado por cinema, sou muito competente, sempre assíduo e organizado, busco sempre alcançar minhas metas e objetivos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp