32 C
Imperatriz
domingo, maio 26, 2024
spot_img
InícioAssinantePM é denunciado pela própria esposa por violência doméstica

PM é denunciado pela própria esposa por violência doméstica

Mais uma denúncia de violência doméstica foi registrada na Casa da Mulher Brasileira, em São Luís. A esposa de um policial militar lotado no 1º Batalhão de Polícia Militar, veio a público relatar as agressões que sofreu.

De acordo com informações, a vítima, que preferiu não ser identificada, apresentou sinais visíveis de agressão física, incluindo machucados na testa. Ela teria sido alvo de violência pelo próprio marido, um policial militar cuja identidade também foi preservada até o momento.

Após o ocorrido, a corajosa mulher dirigiu-se à casa de outra mulher brasileira, onde encontrou apoio e acolhimento para relatar os abusos que vinha sofrendo dentro de seu lar.

A polícia prontamente foi acionada e uma equipe se deslocou até a residência do casal para averiguar a situação. No entanto, no momento da chegada dos policiais, o PM em questão não se encontrava no local, o que dificultou o prosseguimento imediato das investigações.

A violência doméstica é um grave problema social que atinge milhares de famílias em todo o mundo. É importante ressaltar que qualquer forma de agressão é inaceitável e deve ser prontamente denunciada.

Entre os 217 municípios do Maranhão, São Luís se destaca como a região com o maior número de pedidos de medidas protetivas. No ano passado, foram registrados 4.140 pedidos feitos por mulheres ao poder judiciário maranhense. Neste ano, o número já chega a quase a metade do total registrado em 2022.

De janeiro a abril de 2023, a justiça do Maranhão recebeu um total de 4.648 pedidos de medidas protetivas, o que representa uma média de quase 40 mulheres vítimas de violência doméstica solicitando ajuda por dia.

A solicitação de Medidas Protetivas de Urgência para mulheres que se encontram em situação de violência pode ser feita em uma delegacia ou pela internet. Essas medidas são essenciais para garantir a segurança e a proteção das vítimas, estabelecendo restrições e afastamento do agressor, entre outras medidas.

Lucas Aquino
Lucas Aquino
Acadêmico de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Membro da equipe de jornalismo do Imperatriz Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

- Publicidade -spot_img

Mais Populares

- Publicidade -
#

Ultimos Comentários

× WhatsApp