Moradores reclamam de falta d’água frequente no bairro Recanto Universitário

0
105
Moradores reclamam de falta d'água frequente no bairro Recanto Universitário
Moradores reclamam de falta d'água frequente no bairro Recanto Universitário
- Publicidade -

Os moradores do bairro Recanto Universitário, em Imperatriz, denunciam a falta de água frequente no bairro há mais de um mês. De acordo com os moradores, a água falta frequentemente e, quando volta, é apenas por pouco tempo e muito fraca. Várias reclamações já foram feitas à Caema, mas nada foi resolvido.

Além disso, eles também relatam que passaram o último fim de semana todo sem água. Devido a isso, não conseguem realizar algumas atividades básicas do dia a dia. Nós encaminhamos o problema para a Caema.

Outros problemas de abastecimento: 

A situação está complicada por causa da falta de água na rua São Francisco, no bairro Nova Imperatriz. Segundo os moradores, o problema já dura quatro dias e continua sem solução, mesmo após várias reclamações.

A comunidade cobra a normalização do abastecimento no bairro. Além disso, moradores do bairro Ouro Verde, também denunciam falta de água no bairro. De acordo com eles, desde a madrugada de hoje (10), que a água não chega nas torneiras do bairro. 

Condenação da Justiça: 

A Justiça condenou a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) a adotar medidas técnicas para melhorar o fornecimento de água no Residencial Verona II e III, em Imperatriz, no prazo de 20 dias. A medida foi assinada pela Juíza Ana Lucrécia Bezerra Sodré, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública de Imperatriz.

Segundo a decisão, a Caema já havia sido acionada para uma audiência de conciliação, mas não compareceu. No documento, a justiça afirma que a companhia é responsável pelo poço que abastece as casas dos dois residenciais. Além disso, a decisão afirma que a prefeitura tem um contrato de prestação de serviços de água e esgoto com a Caema, com duração de 35 anos, que foi renovado em 2016. O assunto também tem sido motivo de uma briga judicial entre as duas partes, que se arrasta por vários anos.

Em caso de descumprimento da decisão, a Caema deverá pagar multa diária de R$ 10 mil, podendo chegar até R$ 500 mil. O Imperatriz Online pediu um posicionamento à Caema e aguarda resposta.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.