Homem preso por tentar abusar de criança em Imperatriz já foi condenado por matar a ex-companheira e a sogra 

0
317
A imagem é do acusado na época que cometeu o duplo homicídio em 2012 no bairro Vila Lobão em Imperatriz
- Publicidade -

O homem preso por tentar abusar de uma criança no bairro Habitar Brasil, em Imperatriz, na tarde de ontem (10),  identificado como Antônio José da Conceição, já foi condenado a 22 anos e 9 meses de prisão em regime fechado por matar com golpes de faca a ex-companheira e a sogra, em março do ano de 2012. O crime aconteceu no bairro Vila Lobão e o acusado cometeu o duplo homicídio na frente da própria filha, que tinha 6 anos na época. As vítimas foram identificadas como Eliene Rodrigues da Silva Costa, de 26 anos, ex-companheira do acusado, e a mãe dela, Irene Magalhães da Silva Costa, de 49 anos.

Consta no processo que ele não aceitava a separação e sempre procurava a vítima na casa onde ela morava para tentar uma reconciliação. No dia do crime, os dois discutiram e ele acabou pegando uma faca e matando a ex-companheira e a mãe dela, que tentou defender a filha. 

Segundo informações relatadas por parentes às autoridades, eles estavam separados há cerca de três meses. A sentença de mais de 22 anos de prisão foi dada durante o julgamento em uma sessão no Tribunal do Júri em Imperatriz. Ele foi encaminhado para o presídio de Davinópolis onde cumpriu parte da pena e posteriormente foi solto.

Tentativa de abuso

Na tarde de segunda-feira (10), ele foi preso por tentar abusar de uma menina. Segundo a polícia, ele chegou a oferecer R$20 para a ganhar a confiança da criança, que recusou e começou a gritar pela mãe. O criminoso tentou fugir, mas foi pego por populares. 

A mãe da menina relatou como aconteceu a tentativa de abuso: “A minha filha estava sentada na área, dentro de casa, quando ele se aproximou perguntando: ‘sua mãe está em casa?’ e ela disse que eu estava. Em seguida, ele perguntou: ‘e o seu pai está aí?’ e ela disse que não, porque ele já é falecido’. Depois disso ele ficou sentado em uma calçada em frente à minha casa.”, disse a mulher.

Ainda segundo depoimento da mãe, o homem viu quando uma colega que estava brincando com criança saiu e aproveitou para abordar ela novamente. “O homem arrancou uma flor da vizinha e levou para minha filha. Ele ofereceu os R$ 20 para minha filha, mas ela recusou”, completou a genitora.

A menina se afastou e pediu ajuda para a vizinha. Na ocasião, o criminoso ameaçou a vítima dizendo que se ela gritasse ele iria matar ela. O homem tentou fugir por causa dos gritos, mas foi pego por populares. Após ser capturado, ele foi entregue a uma guarnição da Polícia Militar. Os policiais encaminharam o homem para prestar depoimento na Delegacia de Polícia Civil de Imperatriz. Em entrevista à imprensa ele negou as acusações.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.