Avenida Beira Rio é palco do II Encontro de Terreiros de Imperatriz

0
178
blank
O II Encontro de Terreiros de Imperatriz, ocorreu na Avenida Beira-Rio. / Com imagens de: @mensmemini
- Publicidade -

A concha acústica da Avenida Beira-Rio foi palco para o II Encontro de Terreiros de Imperatriz, em alusão a comemoração ao Dia da Umbanda e a Semana da Consciência Negra. Hoje, os umbandistas comemoram os 113 anos da fundação da religião. O encontro começou com as boas-vindas feitas pela presidente da Associação de Terreiros da Cultura e Religião de Matriz Africana, Mãe Leia.

Durante o evento, foram feitas apresentações com pessoas da religião vestidos representando os orixás e entoado o hino Umbanda com todos os filhos e filhas de santos, em círculo e seguiu com a gira. Ao entoar o hino da Umbanda, os religiosos ergueram a bandeira branca e andaram com ela dentro dessa grande roda

Imagens de Notícias de Imperatriz
Umbandistas de Imperatriz durante as apresentações do encontro que ocorreu na Avenida Beira-Rio. Foto: Com imagens de: @mensmemini

Nesta edição, o tema trata da africanização do direito à liberdade religiosa: legalização dos terreiros de religiões de matriz africana, liberdade de culto e de crença no direito brasileiro e foi organizado pela Associação de Terreiros da Cultura e Religião de Matriz Africana, em parceria com o município de Imperatriz.

Audiência pública sobre as reivindicações dos povos de terreiros 

Na manhã desta quinta-feira (11), aconteceu uma audiência pública sobre as reivindicações dos povos de terreiros da Região Tocantina, na Câmara Municipal de Imperatriz, em alusão a comemoração ao dia nacional da Umbanda e a semana da Consciência Negra.

A principal reivindicação dos povos é mais atenção voltada para os centros espíritas de matrizes africanas em Imperatriz e a cultura do povo de terreiro, além da solicitação da legalização das casas como centros religiosos, com gratuidade nos cartórios e notas de legalização dos terreiros, conforme manda a lei da Constituição Federal de 1988 de liberdade religiosa.

Imagens de Notícias de Imperatriz
Durante a audiência estiveram presentes membros de terreiros e de centros espiritas de Imperatriz.

O artigo 5º, no sexto inciso, afirma que: “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.”

Alguns dos centros que estavam presentes na audiência, são: Terreiro de Umbanda Santa Barbara, Terreiro São Miguel Arcanjo, Terreiro de Nossa Senhora Santana, Casa Espiritualista Nossa Senhora do Carmo, Terreiro de Umbanda da Jurema,Tenda Espírita São Sebastião, Tenda São Raimundo Nonato, Terreiro de Umbanda São Gerônimo, Terreiro Nossa Senhora da Conceição, Tenda Espírita da Santa Bárbara, Centro Espírita Pai João e Mãe Maria, Tenda Espírita Santo Antônio, Tenda Espírita Estrela do Amanhã, Centro Espírita Filhos do Oriente Maior, Tenda Espirita Santa Barbara Guerreira, Tenda Espírita São Raimundo Nonato, Lei de Xangô, Centro Espírita de São Pedro, Tenda Espírita Marcos Veras, entre outros.

*Com colaboração de: Carla Guerrero

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui