28.9 C
Imperatriz
sexta-feira, setembro 24, 2021
spot_img
InícioCidadeJustiça suspende investigações na Câmara Municipal de Imperatriz

Justiça suspende investigações na Câmara Municipal de Imperatriz

A Procuradoria Geral de Justiça do Maranhão suspendeu as investigações na Câmara de Imperatriz que apurava a suspeita de irregularidades na casa de leis como crimes contra a Administração Pública, contratação de funcionários fantasmas, “rachadinha”, prática de nepotismo e contratação de servidores em números que excede as vagas legalmente criadas pela lei.

O anúncio da suspensão foi feito hoje (10) durante a sessão ordinária na Câmara de Vereadores. Segundo a decisão, a suspensão dos inquéritos policial e judicial foi acolhida por unanimidade pela Procuradoria Geral, e além de suspender as investigações contra a câmara, também foi revogada a decisão judicial da Central de Inquérito e Custódia que determinou o afastamento dos vereadores Zesiel Ribeiro da Silva, Antônio Silva Pimentel e Bebé Taxista, que já voltaram a exercer as atividades na casa de leis. 

A justiça, por meio da Central de Inquéritos de Custódia tinha determinado o afastamento de cinco servidores da Câmara Municipal de Imperatriz, no mês de julho de 2021, entre eles, estão os vereadores, Zesiel Ribeiro da Silva, Antônio Silva Pimentel e Bebé Taxista. Os outros dois servidores afastados fazem parte do quadro de assessores parlamentares e comissionados. O pedido de afastamento foi feito pela Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção e Ministério Público Estadual – GAECO, foi deferido pelo Poder Judiciário e seguia em segredo de justiça.

Ainda segundo o documento judicial, trinta servidores da câmara estavam proibidos de ter acesso ao local, por 90 dias. Entre os servidores estão os vereadores Bebé Taxista e Zesiel Ribeiro da Silva. Os demais servidores são os assessores parlamentares, auxiliares de gabinete, secretários de gabinete e ouvidores legislativos.

O documento judicial aponta ainda, que a denúncia foi feita pela 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Imperatriz que apontou as irregularidades. Além disso, o pedido judicial verificou que uma grande parcela dos servidores, que possuem cargos comissionados, atuam em outros empregos ou não residem em Imperatriz. Para iniciar o procedimento investigativo, 43 funcionários da Câmara, entre assessores comissionados, servidores efetivos e vereadores foram interrogados.

VEJA O VÍDEO DA SESSÃO AQUI.

Imagens de Notícias de Imperatriz
Cyarla Barbosa
Acadêmica de Comunicação Social habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), integrante do Grupo de Pesquisa Jornalismo de Fôlego e jornalista da equipe Imperatriz Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

Ultimos Comentários

José Galvão on Quatro feridos em tiroteio
Jaciane oliveira de Sousa on Casamento comunitário será online
Pablo Nascimento Cortez Moreira on Professor Frazão morre por complicações de covid-19
Ildeane Ramos do Nascimento on Caixa Econômica tem novo horário de atendimento
× WhatsApp