23.1 C
Imperatriz
segunda-feira, abril 12, 2021
Início Estado Acusado de canibalismo ganha "saidinha" de Páscoa

Acusado de canibalismo ganha “saidinha” de Páscoa

A 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, concedeu saída temporária de Páscoa a 628 detentos do Maranhão, na última quarta-feira (31). Entre os presos que saíram, está Rones Lopes da Silva, conhecido como “Rony Boy”, que foi acusado pelo Ministério Público de mandar matar o ex-detento Edson Carlos Mesquita da Silva.

O caso macabro aconteceu no dia 23 de dezembro de 2013, por volta das 17 horas, na cela 1 do bloco C, do presídio São Luís II, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Segundo o promotor que acompanhou o caso, Edson teve o corpo dividido em 59 fragmentos, após ser torturado por horas e depois morto.

Em seguida, os executores do crime jogaram sal no cadáver para retardar a decomposição da carne e disfarçar o odor, depositando os restos mortais em sacos plásticos em lixeiras espalhadas, o fígado foi retirado, assado na brasa e ingerido pelos acusados, que também enviaram para outros detentos.

Mesmo diante das provas, conforme apontado na certidão de óbito e nos laudos do exame cadavérico, Rony negou participação e em Júri Popular no ano de 2019, os jurados reconheceram a existência de elementos físicos que comprovou o crime, mas decidiram absolver Rony e outros acusados. Atualmente, Rones Lopes da Silva segue na prisão e responde por participação em organizações criminosas.

Cyarla Barbosa
Cyarla Barbosa
Acadêmica de Comunicação Social habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), integrante do Grupo de Pesquisa Jornalismo de Fôlego e jornalista da equipe Imperatriz Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

Ultimos Comentários

Ildeane Ramos do Nascimento on Caixa Econômica tem novo horário de atendimento
× Fale com a gente, agora!