22.4 C
Imperatriz
domingo, maio 9, 2021
spot_imgspot_img
InícioSaúdeIdosos caem mais entre quarto e banheiro, diz SBOT

Idosos caem mais entre quarto e banheiro, diz SBOT

Cerca de 70% dos casos de quedas de idosos dentro da própria casa ocorrem no trajeto entre o quarto e o banheiro. Os dados compreendem pessoas com idade superior a 60 anos e foram observados pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT).

O presidente da Comissão de Campanhas Públicas da SBOT, Jean Klav, destaca que parte dessas quedas resultam em fraturas graves com alto índice de mortalidade. “Cerca de 30% das quedas de idosos culminam em fraturas quando são no nível do quadril. Aí temos um grande problema porque esse tipo de fratura causa um risco real de mortalidade. Dependendo da faixa etária e das comorbidades, o percentual de mortalidade pode chegar a 50%, mas a média é entre 20 e 30%”.

Para evitar essas quedas, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia disponibilizou dicas para quem tem idosos em casa:

Evite tapetes no trajeto entre o quarto e o banheiro. Eles aumentam o risco do idoso tropeçar e cair.

Interruptores de luz devem estar à altura da mão da pessoa idosa, de modo que ela tenha fácil acesso para acendê-lo. Onde não for possível a instalação de um interruptor, pode ser colocado um abajur ou outro tipo de método que permita a entrada de luz no quarto do idoso.

Camas, assentos e cadeiras devem ter altura de, pelo menos, 50 cm. Quanto mais o idoso tiver que dobrar os joelhos, mais ele terá dificuldade para sentar ou levantar, o que também aumenta o risco de quedas.

Os banheiros devem ter portam amplas de correr ou não ter porta no box. Dentro do espaço é preciso ter um local para que a pessoa idosa consiga se sentar e ainda barras de proteção para que ela possa se apoiar. O mesmo vale para o vaso sanitário pelos mesmos motivos citados no tópico acima.

O integrante da SBOT também destaca que esses cuidados permitem mais qualidade de vida. “Os grandes inimigos estão dentro de casa. Essa é a realidade. O que precisamos entender é que felizmente nossa expectativa de vida tem aumentado e queremos que as pessoas vivam mais, mas vivam com qualidade. Muitas vezes você tem um prejuízo gigante para a saúde por causa de uma queda que pode ser evitada”, completou.

Por Ananda Portilho (@anandaportilho) com base em uma entrevista concedida ao programa Tarde Nacional da EBC.

Ananda Portilho
Ananda Portilho
Bacharela em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão, em Imperatriz. É repórter e âncora no Imperatriz Online. Apaixonada por futebol, animais e boas histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Populares

Ultimos Comentários

Pablo Nascimento Cortez Moreira on Professor Frazão morre por complicações de covid-19
Ildeane Ramos do Nascimento on Caixa Econômica tem novo horário de atendimento
× Fale com a gente, agora!