"Você é bem mais forte do que imagina!"

Setembro amarelo é uma campanha nacional destinada ao combate e prevenção de suicídios. Assim como em todo o país, em Imperatriz os órgãos públicos, ONGs e instituições privadas se unem a fim de ajudar as pessoas em situações de risco e, assim, diminuir os índices de morte na cidade. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 12 mil suicídios ocorrem por ano. No mundo, são mais de 800 mil ocorrências, ou seja, uma morte por suicídio a cada 40 segundos.

A ponte Dom Affonso Felippe Gregory, apesar de ser um dos cartões postais mais bonitos da cidade, infelizmente tem sido palco de tragédias como o suicídio. Portanto, tornou-se um dos pontos estratégicos para a efetivação de ações da campanha. Com base nisso, as empresas Imperatriz Online e Canprint motivadas por outras campanhas realizadas na ponte, reuniram-se e espalharam pela ponte mensagens de apoio e que geram sustentação ao objetivo do Setembro Amarelo.

Frases como “Sim! Você é especial” e “Você é bem mais forte do que imagina”, estão espalhadas pelos arredores da ponte. O empresário David Carvalho, executor da ação, ressalta que “a ideia das placas é passar uma mensagem de reflexão para quem esteja em um momento de risco. Com isso, a pessoa pode se sentir acolhida”.

"Sim! Você é especial"

Como buscar ajuda

As mensagens também direcionam o público em situações de risco para atendimento com o Centro de Valorização da Vida (CVV), uma associação civil sem fins lucrativos que presta serviços de apoio emocional a pessoas que desejam e precisam conversar através do número 188, em funcionamento 24 horas por dia.

A psicóloga do Serviço Social  e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat), Thassiana Matos, revela que “o suicídio ainda é visto como um tabu, pois a sociedade se fecha quando o assunto é morte. Por isso, as ações de prevenção e o fato da campanha instigar as pessoas a falarem sobre seus sentimentos e problemas, que podem motivar uma tentativa de suicídio, tem contribuído bastante para a não efetivação do ato”, pontua.

Thassiana explica que além de atendimento pelo CVV, as pessoas que precisam conversar podem procurar os serviços de saúde mental na cidade, como o Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS).

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja Mais

Campanha Dezembro laranja alerta para o câncer de pele

A campanha alerta para o câncer de pele, comum no Brasil, mas tem recebido pouca atenção &…