A importância do parto humanizado

Hospital  São Rafael oferece mais que cuidados

Ascom, Marcelo Nunes

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 140 milhões de partos anuais são realizados em todo o mundo. Estima-se que o número de cesarianas praticamente dobrou em um período de 15 anos, passando de 16 milhões para 29,7 milhões de cirurgias. Isso representa, proporcionalmente, um aumento de casos de complicações cirúrgicas. Em virtude disso, surge a campanha dos “Partos Humanizados” que representa a mulher um parto mais seguro e humano. Em Imperatriz  o HSR dispõe de profissionais especializados em partos humanizados, seja ele parto normal/vaginal ou cesariana. Estes procedimentos são uma nova vertente da medicina que visa proporcionar aos pais um momento único com o filho em seu nascimento.

Estes procedimentos são um conjunto de práticas que buscam adequar o processo de parto dentro de uma perspectiva com menos intervenção médica e hospitalar, entendendo que tanto a mãe quanto filho passe por procedimento mais humano, que contrapõe o modelo tradicional, seja ele natural ou cesariana.  Especialista da área humanizada,  defende que os protagonistas de todos os processos são as gestantes e os  nascituros. Sendo assim, tão importante quanto os procedimentos médicos, é também proporcionar aos pais uma experiência maior com o filho que está nascendo. Vale ressaltar, que não existe parto humanizado, visto que o processo de humanização é na assistência.

A nomenclatura “humanizado” é um conceito usado para designar um nascimento por via natural (vaginal), onde não são realizados procedimentos desnecessários como episiotomia, infusão de soros sintéticos, lavagem intestinal, que ocorrem durante o momento de protagonismo da mulher, considerado não como um evento médico, mas social, emocional, familiar e espiritual. Esse procedimento é de extrema importância para o binômio materno-fetal. Para a mãe, significa 5 vezes menos chance de morrer devido a um procedimento cirúrgico invasivo e menores chances de complicações em gestações futuras.

Para a Organização Mundial da Saúde, o procedimento é um processo saudável, pois respeita a ordem natural evitando condutas cirúrgicas ou de risco para a mãe e o seu bebê. A cesariana pode ser também um procedimento necessário para o parto e pode ser  feita de maneira respeitosa, mas não é incluída como “parto humanizado”, visto que é chamada de cesarianas respeitosas. Atualmente realizo tanto partos normais humanizados quanto cesarianas respeitosas. O importante é oferecer a mulher todas as informações necessárias e condições seguras para a realização de um procedimento seguro.

Segundo a Médica Obstétrica do Hospital São Rafael, Eliza Cangussu, graduada pela UNINCOR –  Universidade Vale do Rio Verde, em Belo Horizonte/MG, o parto normal Humanizado é de extrema importância para o binômio materno-fetal. Pontua,  “nascer é o acontecimento mais natural entre as espécies, mas com o passar dos séculos, a cerimônia do nascimento foi sendo vista como um procedimento médico”. Vale ressaltar, que as equipes de parto humanizado são especializadas em atendimento integral aos pais. A assistência  humanizada preza pelo contato pele-a-pele, clampeamento tardio do cordão umbilical, amamentação na primeira hora de vida e participação da família em todas as etapas do processo.

Para as mães que têm interesse em realizar o seu parto com a assistência humanizada, deve buscar uma obstetra que incentivam esse procedimento e trabalha em uma equipe esses procedimentos.  O Hospital São Rafael possui profissionais qualificados que realizam a assistência, além do mais dispõe de  uma equipe completa para melhor atender seus pacientes e assistir seus familiares.

 

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Entenda os mitos e verdades sobre a asma

Entenda os mitos e verdades sobre a asma Com milhões de pessoas no mundo atingidas pela do…