Taxa de desempregados é menor no interior do Maranhão, aponta IBGE

Entretanto, o número de trabalhadores informais no interior é maior e a renda é mais baixa em comparação a região metropolitana de São Luís.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lançou novos dados sobre mercado de trabalho extraído da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua. Os números são referentes ao 1° trimestre de 2019 e compara a realidade do mercado de trabalho entre o interior e as regiões metropolitanas dos estados.

Segundo o IBGE, a maior taxa de desempregados está na região metropolitana de São Luís (19,7%) em comparação ao interior do estado (15%). Somente a capital São Luís apresentou taxa de desemprego na casa de 18% dentre a população de pessoas em idade de trabalhar (acima de 14 anos).

Mas essa taxa não significa que as condições do mercado de trabalho estejam melhores fora da região ao redor da capital São Luís. Pelo contrário, 80,2% dos maranhenses que trabalham na informalidade estão no interior.

Essa taxa representa 995.000 trabalhadores sem carteira assinada (empregados do setor privado e trabalhadores domésticos), sem CNPJ e sem contribuição para a previdência oficial (empregadores e por conta própria) ou sem remuneração (auxiliam em trabalhos para a família). No Brasil, 36,3% da população ocupada está em uma dessas condições de informalidade.

Além da informalidade no interior, os dados do IBGE mostram que o rendimento médio nessa região é menor do que na região metropolitana de São Luís. De acordo com a pesquisa, a renda dos trabalhadores no interior é cerca de 58% menor.

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

 Suzano e Ecofuturo iniciam implantação de Bibliotecas Comunitárias no Maranhão

   Suzano e Ecofuturo iniciam implantação de Bibliotecas Comunitárias no Maranhão A i…