Dia Mundial da luta contra as Hepatites Virais

Julho amarelo, todos pela saúde

Ascom, Marcelo Nunes

A campanha “Julho Amarelo” visa combater às hepatites virais, no dia 28 deste mês é ápice da ação,  visto que é o dia mundial da luta contra a patologia. Segundo O Ministério da Saúde estima-se que 0,7% da população, entre 15 e 69 anos, no Brasil teve contato com o vírus da hepatite C no ano de 2018, o que corresponde a aproximadamente 1 milhão de pessoas. O balanço divulgado no inicio de 2019, pelo o MS, é  quase 700.000 pessoas tenham a doença e necessitam de acompanhamento e tratamento.

O “Julho Amarelo” propõe-se conscientizar sobre a importância da prevenção, do diagnóstico e também do tratamento das Hepatites Virais. A patologia é provocada por diferentes vírus que apresentam características distintas (A,B,C,D e E). Possuem distribuição universal e existem diferenças territoriais na ocorrência e magnitude destas de acordo com o agente etiológico e o tipo de exposição das pessoas aos vírus.

As hepatites A e B podem ser prevenidas por vacinação. Existe cura para hepatite C e tratamento para hepatite B. Até o momento, não há vacina para a hepatite C,  mas os portadores do vírus devem receber asvacinas contra hepatites A e B,  e realizar a vacinação contra gripe e pneumonia todos os anos. Segundo O Ministério da Saúde estima-se que cerca de 71 milhões de pessoas estejam infectadas pelo vírus da hepatite C em todo o mundo e que cerca de 400 mil vão a óbito todo ano, devido a complicações desta doença, principalmente por cirrose e carcinoma hepatocelular.

Para a Infectologista do hospital São Rafael, Dra. Andreia Napo, a campanha é muito importante para diagnosticar casos precocemente e poder tratar o mais breve possível, com maior chance de cura. Ressalta, “É mito que pessoas com hepatite precisam estar isoladas de seu convívio e que não tem cura”.

É importante ser ressaltado, que todas as hepatites têm tratamento. Além do mais, é necessário  que todos participem das campanhas de vacinações para evitar o contágio, também alguns laboratórios privados realizam exames que visam diagnosticar a patologia.   O Laboratório São Rafael dispões meios para o diagnóstico das hepatites e o hospital possui de médico infectologista para iniciar o processo de tratamento. O mesmo está localizado na Rua Pernambuco, 800 – Centro. Para mais informações: Ascom HSR: ascom@hsaorafael.com | Cel: (99) 2101 – 3915, Hospital São Rafael | Cel: (99) 2101 – 3900 | (99) 9808 – 4916.

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Entenda os mitos e verdades sobre a asma

Entenda os mitos e verdades sobre a asma Com milhões de pessoas no mundo atingidas pela do…