182 casos de violência doméstica são registrados em Imperatriz

Segundo o Centro de Referência e Assistência a Mulher, de 182 casos, 123 nunca tinham passado pelo órgão.

Texto: G1 MA

A violência doméstica contra a mulher mostrou crescimento de números dos casos em Imperatriz, a 626 km de São Luís. Nos quatro primeiros meses de 2019, o Centro de Referência e Assistência a Mulher (Cram) já realizou atendimento para 182 mulheres.

Segundo o Cram de 182 casos, 123 nunca tinham passado pelo órgão. Para a coordenação, esse número não significa necessariamente que aumentou o número de violência, já que, durante o acompanhamento com as mulheres, elas descobrem que a maioria sofre a violência a mais de cinco anos.

O número dos atendimentos psicológicos também é maior, totalizando em 238. A maioria das mulheres precisam ir mais de uma vez, embora muitas desistam e não levam o processo adiante. O Cram recebe os encaminhamentos quando as ocorrências são registadas nas delegacias da mulher, mas também pode ser uma porta de entrada direta para as denúncias.

Segundo a coordenadora do Cram, Suely Barbosa, é preciso sempre encorajar as mulheres para que elas passem de vítimas para protagonistas e decidam acabar com o ciclo que pode acabar em morte.

“O nosso objetivo é conscientizar essa mulher de que ela não precisa chegar ao extremo, ela pode buscar por ajuda antes e o objetivo não é fazer com que ela acabe com a família, é simplesmente fazer com que ela tenha saúde para manter-se bem junto com a família, independente do agressor, independente ou não. Nós temos essa preocupação porque muitas não estão percebendo isso”, finalizou a coordenadora.

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Mulher é morta dentro casa durante assalto em Imperatriz

Mulher é morta dentro casa durante assalto em Imperatriz Edileusa Silva de Sousa teria se …