Willyan Róbson: o menino sonhador

Conheça a história do empresario, cantor, acadêmico e filantropo que foi o mais jovem candidato a vereador na cidade de Imperatriz

Willyan Robson Sousa Lima tem 22 anos e desde a primeira vista se mostra um jovem sorridente. A motivação? Um sonho: um dia ser prefeito da grande Imperatriz. Atual presidente da ONG Música no Hospital, que leva paz e alegria por meio da música para crianças de hospitais e bairros carentes, Robson encara o presente e o futuro, mas não esquecendo do seu passado.

Sua luta começou bem cedo. Filho de Imperatriz, passou seus primeiros anos de vida no bairro Ouro Verde. Tinha apenas oito anos de idade quando seu pai abandonou a família, restando apenas sua mãe, que trabalhava como cozinheira, e sua irmã. Foi nesse momento que, mesmo sendo muito jovem, Róbson passou a encarar a vida de outra forma. Agora teria que trabalhar.

“Meu primeiro trabalho foi vendendo geladinho na beira do campo. Foi meu primeiro emprego com muito orgulho.  Nunca tive vergonha de trabalhar. Sempre coloquei a cara a tapa para seja o que for. Não que minha mãe tenha deixado faltar alguma coisa, mas eu me sentia na obrigação de ajudar a família”, relata Robson ao lembrar das suas idas e vindas com a caixa de isopor no campinho onde as outras crianças jogavam bola. Isso sempre frequentando a escola.

“Quando a gente quer sonhar, não existe sonho impossível”, diz o jovem.

Mas este foi apenas o começo. Além de geladinho, vendeu chocolate, trabalhou em uma padaria e em uma oficina de bicicleta. Tudo antes de sair aos 14 anos para morar no centro da cidade de Imperatriz, onde conseguiu um emprego no Mercadinho. “Todos os dias eu acordava 5 horas da manhã e lá trabalhei descarregando caminhão. Eram caixas de tomate, melancia… nunca tive medo de trabalhar”, e relembra que todo o seu trabalho garantia apenas 80 reais por semana.

Porém, sua força de vontade não foi o suficiente para impedir um problema que traria consequências até hoje. Por ter carregado peso muito jovem, Robson teve a coluna seriamente lesionada, o que faz com ele sinta dores nas costas. A história, no entanto, continua.

Com 15 anos conseguiu assinar a carteira pela primeira vez. Aos 16, começou a dar aula de karatê, esporte que praticava desde os seus 13 anos de idade, em um projeto social. E, aos 17, trabalhou como cantor. Nesse ínterim terminou o ensino médio na escola Dorgival Pinheiro de Sousa e passou para o curso de Direito em Brasília, mas por motivos financeiros não pode ir, ainda assim, conseguiu o mesmo curso na cidade, o qual está cursando. Além de ter aberto a sua primeira empresa. “Trabalhando e estudando consegui entrar na faculdade, como qualquer outro jovem que quer estudar”, afirma.

“Eu não costumo dizer que fui derrotado em 2016, foi um aprendizado muito grande. Eu não tive muito êxito, mas aprendi muito. Com 19 anos encerro a campanha com muita vontade de fazer mais”, ressalta Róbson.

Só que no ano de 2016 Robson largou tudo para começar sua carreira política. Tinha apenas 19 anos, sendo o mais jovem a se candidatar a vereador na cidade. Apesar de não ter tido números expressivos na sua campanha, ele encarou tudo isso como um grande aprendizado e depois se voltou de corpo e alma para projetos sociais.

E foi após o período eleitoral, em 2017, Róbson quando conseguiu a doação de mais 320 mil reais por meio de uma campanha feita pelo youtuber Winderson Nunes, que conseguiu fazer reformas no hospital Socorrinho e ajudou financeiramente crianças em estados complicados de saúde. “Não faço projeto social por política, mas sim porque amo. Só que na política eu vejo uma forma de potencializar tudo isso que eu já faço. Independentemente de eu ganhar um dia ou não eu vou fazer ação social o resto da minha vida,” afirma.

Por fim, Róbson tem uma ideia definida sobre sua missão: “Desde criança todo mundo dizia: esse menino vai ser alguém na vida pública. Não faço política por dinheiro. Mas sim porque quero ver a mudança. Tenho 22 anos e muita vontade de fazer o bem. Eu me defino como um sonhador.”

Róbson leva a frase “I Have a Dream (Eu tenho um sonho)”, de Martin Luther King como lema de vida.

 

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Saiba como se credenciar para a 19ª Fecoimp

Saiba como se credenciar para a 19ª Fecoimp Para quem recebeu cortesia, credencial ou àque…