É asmático? Confira dicas de como se cuidar

Nesta última quinta-feira (21/06), é lembrado o Dia Nacional de Controle da Asma, doença que afeta cerca de 235 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, de acordo o Ministério da Saúde, há pelo menos 20 milhões de asmáticos. Mais comum durante a infância, a doença não tem cura, mas com o tratamento adequado é possível levar uma vida normal e com prática regular de exercícios físicos.

“A asma é causada por uma inflamação crônica das vias aéreas associada a uma hiper-responsividade brônquica, que provoca um estreitamento dos brônquios e causa tosse, dificuldade para respirar, entre outros sintomas. Os tecidos das vias aéreas tornam-se sempre irritados, vermelhos e inchados, além de mais sensíveis às partículas inaladas”, explica a médica pneumologista Géssica Gomes, do Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia (Iborl).

Segundo a médica, as principais manifestações da doença são a dispneia (dificuldade de respirar), sibilância (chiado), dor torácica (aperto no peito), taquipneia (respiração curta e rápida), além de aumento da produção de catarro. Ela complementa que os sintomas pioram à noite e nas primeiras horas da manhã, ou em resposta à prática de exercícios físicos, à exposição à alérgenos, à poluição ambiental e a mudanças climáticas, como o inverno, que começou nesta quinta.

Géssica afirma que esta é uma doença que não tem cura. “Ela é uma alteração genética que quando associada a fatores ambientais pode desencadear sintomas, mas existe controle. Quando realizado o tratamento adequado, atinge-se o controle da doença e o paciente pode ter uma vida normal, inclusive praticando exercícios físicos”, destaca.

A doença é mais comum durante a infância. A pneumologista justifica que nesta fase, o sistema de defesa do corpo ainda não está completamente desenvolvido e a resposta do organismo aos estímulos é exagerada, provocando reações de hipersensibilidade. De acordo com ela, geralmente os sintomas melhoram na fase adulta e costumam retornar na velhice.

É asmático? Confira dicas de como se cuidar:
1- Mantenha a casa sempre muito limpa, livre de qualquer sujeira, mofo ou poeira. Lembre-se de não usar vassouras e sim pano com água, pois ao varrer você acaba jogando a poeira para cima e passará o dia todo decantando e você respirando aquela poeira.

2- Retire carpetes e tapetes que recobrem todo o chão. Travesseiros e forros especiais para colchões também ajudam a reduzir a exposição aos ácaros.

3- Pratique exercícios físicos com frequência;

4- Evite ter animais com pelos dentro de casa, como cães e gatos;

5- Evite lugares fechados ou aglomerados, assim como vapores e fumaças irritantes, como a fumaça de cigarro;

6- Evite o uso de remédios sem orientação médica porque alguns podem desencadear uma crise asmática.

“Se você tem histórico de familiares com asma e sofre com algum dos sintomas citados, procure imediatamente um pneumologista. Pois, asma não tem cura, mas existe tratamento e controle. Se você já é asmático, procure seguir as orientações do seu médico e use suas medicações inalatórias regularmente. Com a asma controlada você pode levar uma vida normal”, finaliza Géssica.

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja Mais

Em Imperatriz, Setembro Amarelo reforça apoio emocional

Setembro amarelo é uma campanha nacional destinada ao combate e prevenção de suicídios. As…