O remédio também está no dia-a-dia

O comprimido é uma ferramenta necessária para um corpo que chegou no ápice do desequilíbrio – a tal chamada doença.

Para que a obesidade e o valor do colesterol se torne alto o bastante ao ponto de ser medicado, é preciso uma longa caminhada de desequilíbrio alimentar e ausência de exercício físico.

Para que a infecção urinária se instale, é preciso um baixo consumo de líquido e/ou hábitos não suficientes para uma homeostase do sistema urinário.

Para que a enxaqueca se torne uma vilã, na maioria das vezes é preciso muito desequilíbrio alimentar, emocional e físico.

Qual a melhor forma de lidar com essa situação? Entender que o seu estilo de vida está ditando as doenças que aparecerão no seu corpo e mudá-lo ou continuar no erro até chegar ao limite do desequilíbrio?

Existem outras formas de cura, as quais vão além de comprimidos.

A medicação como único instrumento de cura nada mais é que uma imposição da cultura hospitalocêntrica que vivemos.

Vejo cura em corridas pela rua; em pessoas escrevendo em seus diários nas mesas das calçadas das ruas por onde transito; numa viagem de fim de semana para reestabelecer as energias perdidas no dia-a-dia; num curso de culinária de uma semana, onde você conhece novas pessoas e aprende novas técnicas. Vejo cura em pessoas que se matricularam numa  aula de teatro para viver experiências diferentes; em quem troca de cidade na busca de um outro estilo de vida; em quem muda de emprego com a intenção de alinhar seus objetivos; em telas de pintura feitas numa noite fria e cheia de inspiração, onde se despeja todas as emoções e incompreensões do momento vivido.

Em resumo, o remédio também está no dia-a-dia. As nossas experiências também fazem parte de um processo de cura que nos leva para uma vida mais equilibrada. Faça escolhas inteligentes e usufrua de um santo remédio chamado VIVER com plenitude, sendo fiel ao que sua alma pede.

Texto: Anny Mesquita, médica. Pós-graduanda em medicina antroposófica. @annymmesquita

Carregar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Mais

Entenda os mitos e verdades sobre a asma

Entenda os mitos e verdades sobre a asma Com milhões de pessoas no mundo atingidas pela do…